Curso:
dezembro 7, 2021
Noticias

Desafora Brasil discute cerceamento da liberdade e perseguição aos conservadores

A vice-presidente do Conselho Curador da FIV, Graciela Nienov, participou no último sábado (18/09), em Porto Alegre, da abertura do encontro “Desafora Brasil”, evento que reúne pensadores e influenciadores em busca de um denominador comum para a direita brasileira. O Desafora Brasil, que teve sua primeira etapa em Brasília, busca discutir as pautas conservadoras e de direita mais efervescentes do momento, e reúne pessoas de diversos espectros de pensamento. O encontro contou com a participação do presidente da FIV, Honesio Ferreira, do diretor financeiro, Norberto Martins, e de diversos membros do Conselho Curador da entidade.

Ao saudar os participantes do encontro, Graciela Nienov falou sobre o momento complicado para o pensamento conservador no Brasil. Graciela elogiou o presidente da FIV, Honesio Ferreira, pela organização do evento, e destacou a importância de se reunir diversos pensadores para a discussão de uma pauta comum para a direita brasileira.

“É muito sério o que vem acontecendo no nosso País, e as pessoas não se deram conta do momento perigoso que vivemos. Quando eu vejo a preocupação da Fundação em trabalhar essas pautas, isso me alegra muito. Não me alegra só como partidária, mas me alegra como uma pessoa que ama essa nação. Não podemos fingir que nada está acontecendo. Assim como milhões de pessoas foram às ruas no dia 7 de setembro, e ficaram depois com o sentimento de impotência diante dos poucos resultados que tivemos, muitos também se preocupam porque parece que ninguém nos ouve. E quando a gente coloca dentro de uma sala intelectuais, pensadores, professores, que conhecem a fundo essa pauta do conservadorismo, do pensamento da direita, que sabem a fundo do que a gente está tratando, e se dispõe a unir as ideias em prol de um trabalho conjunto, isso é uma cosia grandiosa. Parabéns à Fundação pelo encontro”, disse Graciela.

A presidente em exercício do PTB disse aos participantes do encontro que está bastante preocupada com este momento de perseguição aos conservadores brasileiros. Para ela, é preciso que mais eventos como o Desafora Brasil sejam realizados por todo o País, como forma de manter viva a voz do pensamento conservador e de direita.

“Quero dizer a todos vocês que estamos vivendo um momento no qual não se pode falar, não se pensar, não se pode agir. Hoje estamos aqui reunidos, mas até quando irão nos permitir realizar encontros como este? E aí a gente precisa refletir muito sobre essas pautas. Calaram jornalistas, calaram ativistas, calaram cantor sertanejo, artistas, calaram um deputado federal, e calaram um presidente de partido político. Na verdade, enjaularam um presidente de partido político, pessoas importantes e que eram ouvidas por muitos. E eu pergunto a vocês: até quando vamos ficar calados vendo isso acontecer no nosso País?”

A injusta e arbitrária prisão do presidente do Conselho Curador da FIV, Roberto Jefferson, por crime de opinião, foi citada no encontro pela vice-presidente do partido. Graciela Nienov disse que este é um momento em que todo o PTB está triste e lutando pela liberdade de seu líder, mas que, apesar disso, estão estimulando as discussões e debates sobre o cerceamento ao pensamento conservador. Para Graciela, a luta por liberdade não pode cessar no País.

“Hoje vivemos um momento muito triste, obviamente, pois nosso líder se encontra enjaulado por falar a verdade, por defender o povo brasileiro, por defender a liberdade do povo brasileiro. Nesse momento quero dizer que estamos juntos nessa luta, o PTB será o maior partido conservador do Brasil, porque não temos medo de dizer a verdade, e não venham me dizer quer para mudar um país não precisa de partido político. Precisa sim. Precisamos de partidos fortes e comprometidos com o povo brasileiro e é isso que procuramos ser: um partido de princípios, um partido de defesas históricas, um partido que tem marcado no seu Estatuto a defesa da família, da Pátria, de Deus e da liberdade. Vamos juntos nesta luta. Liberdade para Roberto Jefferson. Liberdade para o povo brasileiro”, concluiu Graciela Nienov.

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fundação Ivete Vargas