Patrícia Cagni

Patrícia Cagni

Nascida em Brasília, formou-se em jornalismo pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB). Fez estágios nos jornais "Correio Braziliense" e "O Globo". Atualmente faz a cobertura do Congresso Nacional como repórter de Política do portal Congresso em Foco.

A Universidade Corporativa da Fundação Ivete Vargas (UNCORFIV), braço da Fundação Ivete Vargas responsável por organizar e promover cursos de capacitação e de formação política, tem o prazer de informar que estão abertas as inscrições para o curso "Liderança e Marketing Político".

Tagged sob

A Universidade Corporativa da Fundação Ivete Vargas - UNCORFIV, braço da Fundação Ivete Vargas responsável por organizar e promover cursos de capacitação e de formação política, tem o prazer de informar que estão abertas as inscrições para o curso "Formação Política: Eleições Municipais 2016".

Tagged sob

A Universidade Corporativa da Fundação Ivete Vargas - UNCORFIV, braço da Fundação Ivete Vargas responsável por organizar e promover cursos de capacitação e de formação política, tem o prazer de informar que estão abertas as inscrições para o curso "Formação Política: Eleições Municipais 2016".

Tagged sob

A Fundação PTB passará a se chamar Fundação Ivete Vargas. Esta foi uma das principais decisões tomadas na última quarta-feira (30/03/2016), durante a reunião do Conselho Curador da FPTB, realizada na sua sede, em Brasília. A mudança de nome foi colocada como necessária pelo presidente da Fundação PTB, Francisco Galindo, em virtude de recomendação feita pelo Ministério Público. Segundo relatou o presidente da FPTB, o promotor de Justiça Josué Arão de Oliveira, em ofício, comunicou a negativa do registro da ata da reunião anterior do Conselho Curador da Fundação PTB, realizada em 10/12/2015, em face do não atendimento do pedido de alteração do nome da instituição.

Tagged sob

Cláudio Salm é economista e professor do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Nessa transcrição de palestra proferida em seminário organizado pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) no Rio de Janeiro, em 2007, Salm ressalta que tanto os representantes dos patrões quanto os representantes dos empregados possuem posições críticas em relação à CLT, e com razão na maioria dos casos. De maneira simplificada, o empresariado exige maior desregulamentação do mercado e das relações de trabalho, enquanto que os trabalhadores demandam maior autonomia sindical e melhores condições para elevar o poder de barganha junto ao patronato.

Estamos no Facebook