Economia e instituições importam? Um estudo do comportamento eleitoral em países latino-americanos

Publicado em Debates
Lido 243 vezes

Em debate elaborado para analisar o comportamento eleitoral em países latino-americanos, a mestre em Ciência Política pela Universidade Federal do Paraná (UFPA), Jaqueline da Silva Borges, ressaltou que esses países apresentam aspectos históricos e institucionais que precisam ser contemplados quando pretende-se traçar uma análise sobre o processo de consolidação democrático. O texto foi divulgado na revista Debates, periódico da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), na edição de setembro-dezembro de 2016.

Na publicação, a autora explica sobre a economia como variável explicativa do comportamento eleitoral. Em seguida, ela aborda sobre o comportamento eleitoral pela perspectiva neoinstitucionalista e a discussão em países presidencialistas. Após isso, Jaqueline da Silva Borges analisa a avaliação de governos latino-americanos entre 2008 e 2012. Para o sucesso dos resultados, a pesquisadora teve por base teórica os conceitos de clareza, de responsabilidade e de sistema eficiente.

Ao descartar as variáveis econômicas objetivas e aplicar uma regressão linear com variáveis subjetivas, a autora observa o poder explicativo, ainda que sutil, de variáveis institucionais, tais como as atinentes ao sistema partidário e eleitoral em relação entre avaliação retrospectiva individual e avaliação do governo. “Estudar comportamento eleitoral pelo viés institucionalista é fecundo e pode vir a enriquecer o debate contemporâneo na Ciência Política. Muitas são as variáveis passíveis a serem exploradas, bem como o recorte temporal”, ressalta a autora em um trecho do texto.

Para isso, a mestre em Ciência Política explica que é necessário que o eleitor seja contextualizado e seja levado em consideração o cenário institucional, social e econômico no qual ele mesmo possa realizar suas escolhas.

Clique aqui para conferir a publicação na íntegra.

Graciete Brito

Graduada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, e pós-graduada em Assessoria de Comunicação pela Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas - FACITEC. Foi estagiária em veículos como Revista Foco, Jornal da Comunidade, TV NBR e jornalista com atuação em assessoria de imprensa de entidade sindical e agência de marketing.

 

Estamos no Facebook