Ken Robinson: As escolas acabam com a criatividade

Publicado em Palestras
Lido 288 vezes

Em palestra proferida em fevereiro de 2006, em Monterey, na Califórnia, o autor, palestrante e consultor internacional em educação nas artes Sir Ken Robinson defende a reformulação do atual sistema de educação, que, na sua avaliação, hierarquiza as disciplinas de maneira a não valorizar as artes em geral, o que termina por não incentivar a criatividade nas crianças. De maneira divertida e profunda, Robinson defende a criação de um sistema educacional que estimule, em vez de enfraquecer, a criatividade.

"Minha convicção é que todas as crianças têm um talento tremendo, e o desperdiçamos implacavelmente. A criatividade hoje é tão importante na educação quanto a alfabetização, e deve ser tratada com a mesma importância.". Robinson argumenta que se uma pessoa não estiver preparada para errar, ela nunca terá uma ideia original, e que, quando chegam à fase adulta, a maioria das crianças perdeu essa capacidade, elas têm pavor de estarem erradas. O grande problema é que, segundo o autor, atualmente os sistemas educacionais da grande maioria dos países são administrados de uma maneira em que errar é a pior coisa que pode acontecer. O resultado é que estamos educando as pessoas para serem menos criativas.

Última modificação em Segunda, 04 Julho 2016 14:48
Patrícia Cagni

Nascida em Brasília, formou-se em jornalismo pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB). Fez estágios nos jornais "Correio Braziliense" e "O Globo". Atualmente faz a cobertura do Congresso Nacional como repórter de Política do portal Congresso em Foco.

Estamos no Facebook