Presidente da Fundação Ivete Vargas participa do 61º Congresso Estadual de Municípios

Presidente da Fundação Ivete Vargas participa do 61º Congresso Estadual de Municípios Foto: Felipe Menezes / PTB Nacional
Publicado em Vídeos
Lido 191 vezes

O presidente da Fundação Ivete Vargas (FIV), Francisco Galindo, participou, nos dias 24 a 28 de abril, do 61º Congresso Estadual de Municípios, realizado em Campos do Jordão (SP). O dirigente estava acompanhando o presidente nacional do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Roberto Jefferson, que também participou do evento e proferiu palestra no dia 26. O evento foi organizado pela Associação Paulista de Municípios (APM) e, neste ano, teve como tema “Gestão eficiente”.

Participaram também do encontro o vice-presidente do Conselho Curador da FIV e secretário de comunicação do PTB, Honésio Ferreira, e o membro titular do Conselho Curador e 1º tesoureiro do partido, Luiz Rondon. O congresso é destinado a prefeitos, vereadores, gestores municipais e lideranças de todo o Estado de São Paulo. Durante os cinco dias, os participantes trocaram experiências, informações, articulações e análises de conjuntura.

No dia 26, Roberto Jefferson proferiu palestra na qual defendeu a bandeira do municipalismo, a repactuação federativa e a realização de uma Assembleia Nacional Constituinte para reformar o Estado brasileiro. Ainda de acordo com o presidente nacional do PTB, as reformas da Previdência e trabalhista são fundamentais para que o Brasil saia da crise.

“Já liderei várias batalhas, advoguei várias teses e enfrentei várias procelas em outras lutas, ideológicas e institucionais, mas nunca no PTB dirigimos a nossa atenção para o municipalismo. E vejo que é um movimento que vem crescendo, tomando conta do Brasil, e entendo que será a saída para o conflito moral, institucional e político que o país vive no momento atual”, afirmou Roberto Jefferson.

O presidente nacional do PTB destacou ainda aos congressistas que o PTB é contra a criação de novos impostos. “Se nós aumentarmos os impostos, as empresas vão continuar saindo. (...) Se nós temos que oferecer emprego, empregabilidade para depois habitabilidade, mobilidade, visitabilidade, nós temos que ter condição de gerar emprego, respeitando aqueles que empreendem e geram emprego”, esclareceu durante a palestra.

Última modificação em Terça, 02 Maio 2017 15:38
Graciete Brito

Graduada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, e pós-graduada em Assessoria de Comunicação pela Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas - FACITEC. Foi estagiária em veículos como Revista Foco, Jornal da Comunidade, TV NBR e jornalista com atuação em assessoria de imprensa de entidade sindical e agência de marketing.

 

Estamos no Facebook